Blog do Cadu: As fuleragens* com o ENEM. Sinal de muito mais fuleragem vindo por aí.

sábado, 13 de novembro de 2010

As fuleragens* com o ENEM. Sinal de muito mais fuleragem vindo por aí.


Todos os dias a grande mídia ou PIG** tenta a todo custo desmoralizar o Exame nacional do Ensino Médio – ENEM. O motivo seria que em algumas folhas de respostas os títulos da referência das provas estariam trocados.

O número do erro é de 0,05% entre mais de 3 milhões de estudante que fizeram a prova este ano.

Isso mesmo, só 0,05%!

Qual concurso foi anulado por erros nessa proporção?

Qual?

Tente responder aí. Vale em qualquer lugar do planeta, viu?!

Esta não é a primeira vez que algo acontece de errado com o ENEM. No ano passado houve vazamento das provas por parte da gráfica que ganhou a licitação para imprimir as provas. A gráfica era a Plural do grupo Folha. Dona de um dos principais integrantes do PIG, a Folha de São Paulo.

Nesse caso, não tem quem me convença que não foi proposital o vazamento. Vide postura da FSP nas últimas eleições, durante o mandato do presidente Lula, mandato do FHC, ditadura militar...


No caso atual, todo o escarcéu produzido pela grande mídia tem dois movedores principais: o financeiro e o político (reserva de classe, mesmo)

No primeiro, o financeiro é resultado da quebra que o ENEM provoca na indústria do vestibular, materializado principalmente pelos cursinhos.

No segundo, político ou reserva de classe, por que o ENEM melhora as condições de disputa por uma vaga na universidade entre os filhos dos ricos e os filhos dos pobres. Nivela a escola pública e a escola privada (não estou afirmando que a distância na qualidade foi sanada, apenas afirmando que nivela a concorrência entre elas).

Aqui em alagoas, por exemplo, é comum vermos estudantes oriundos de estados mais rico concorrendo a vagas de universidades alagoanas. Essa condição de vir aqui fazer as provas se dá primeiramente pela condição financeira favorável para viagens à caça das provas. Com o ENEM não se precisa mais das viagens. Além do fato de que uma prova nacional (com conteúdos regionalizados) fortalece o caráter nacional do ensino no Brasil. Fortalece a noção de povo.

O ENEM não é a salvação da lavoura. A luta cotidiana deve ser para não precisarmos mais de vestibulares ou exames de qualquer tipo para ingressarmos nas universidades, mas enquanto essa condição não está dada pelo menos que a busca pela vaga sejam através de uma concorrência mais leal possível.

O fato é que toda esta fuleragem (no mal sentido) é sinal claro do que virá no governo Dilma. O PIG não descansará para derrubá-la. Não descansará para desfazer sua imagem (tentou o tempo todo e á todo custo na campanha eleitoral).

Tempos de luta virão.

Outra meia verdade que precisamos ficar atentos é que assim que puder o PIG usará é o fato da maioria no Congresso ter sido eleita já na coligação de Dilma. É fato, mas também é fato que tal coligação é heterogênea, assim como foi a coalizão de Lula em seus dois governos.

Por enquanto vamos comemorar a vitória do povo, do projeto de desenvolvimento com inclusão social e distribuição da riqueza, mas sempre atentos. Se o PIG não descança, nós também não podemos.

  




*Fuleragem em Alagoas significa Algo que não tem seriedade, brincadeira, perturbação, frescura.

**PIG Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

Nenhum comentário: