Blog do Cadu: E por que não uma CPI do Produban?

domingo, 3 de abril de 2011

E por que não uma CPI do Produban?


Muito tem se falado em CPI do INCRA devido a denúncias veiculadas na imprensa. Dentre os principais “defensores da moralidade” está a Gazeta de Alagoas e seu editor-chefe, o “arauto” da moralidade, Célio Gomes.

A Cooperativa dos Usineiros – maior partido político de Alagoas – pagou a compra de um lote (é o que diz a GA) através da Usina Santa Clotilde de supostos assentados da reforma agrária.

Interessante, não? O maior adversário da reforma agrária em Alagoas tentando “queimar” a política de reforma agrária. Isso é de uma isenção fenomenal.

E quem é agora o mais novo soldado da nossa “doce” elite? O deputado federal Rui Palmeira (PSDB/AL). O deputado se move na criação de tal CPI no Congresso Nacional. Muito nobre da parte dele.


Seria cômico se não fosse trágico se não tivéssemos toda pirotecnia em torno do tema. Em todos os países do mundo pelo menos 15% das políticas públicas sofrem algum tipo de problema na aplicação dos recursos. Problemas de toda a ordem.

Já que o deputado Palmeira quer passar a corrupção a limpo eno Brasil e em Alagoas, ele poderia puxar a CPI do Produban (banco estadual de Alagoas) falido após o fatídico acordo dos usineiros. Que não só quebrou o banco, mas também todo o Estado de Alagoas.

Até hoje, usineiro não paga imposto por aqui. Até hoje, as usinas praticam trabalho escravo. Até hoje Alagoas vive sob a mesma cultura política, social e econômica dos tempos de comarca de Pernambuco.

A dívida de nossa “doce” elite com o povo alagoano é sem tamanho, seja financeira ou moral.

Tá aí a melhor pedida de CPI para acontecer no Congresso, já que na Assembléia Legislativa de Alagoas tá mais fácil um boi voar do que tal CPI aconteça.

Além do mais o nobre deputado sabe que mal feitos sempre acontecem e que botar a culpa da corrupção do Brasil no pobre é um tanto quanto calhordisse.

Palmeira também sabe que às vezes o mal feito acontece sem se ter a certeza de que se está praticando tal ato. Como da vez que o nobre deputado foi passear na Austrália sob o pretexto de cursar inglês com o dinheiro do Senado Federal. Palmeira diz que devolveu o dinheiro.

Mas por que duvidar dele, não é?

Afinal, Rui Palmeira não tem nenhum vínculo com a Cooperativa dos Usineiros nem tão pouco está sendo colocado como seu candidato à prefeitura de Maceió em 2012.

Nenhum comentário: