Blog do Cadu: Alagoas dentro do buraco, mas honestamente

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Alagoas dentro do buraco, mas honestamente


Em 10 anos Alagoas só cresceu em 300 mil o seu número de habitantes. Com certeza em dez anos o saldo nascimento/morte foi maior de que 300 mil. Este dado do último Censo recém divulgado só mostra o quanto é grande a migração de alagoanos e alagoanas para fora do Estado.

Também pudera, vivemos no Estado om o pior IDH do Brasil, temos a pior distribuição de renda do planeta, nossas relações politico-econômicas-sociais ainda são, em conceito, iguais as da época do Brasil-colônia e do império dos Pedros.

Infelizmente, ainda somos um Estado de uma realidade econômica, social e política “doce”. Esta doçura é garantida pelo setor econômico quase que onipresente em terras caetés: a produção de cana de açúcar.

Basta olhar os poderes constituídos hoje em Alagoas. No judiciário, para não totalizar, tirando um ou dois desembargadores, todo o resto tem o mesmo sobrenome e são os mesmos das 27 famílias de senhores de engenho que deram origem ao Estado de Alagoas quando éramos comarca de Pernambuco em agradecimento do império a fidelidade servil destes.


Não quer dizer com isso que aqui não houveram lutas populares, mas que a nossa “doce” elite foi determinante para a emancipação de Alagoas.

No parlamento, também para não totalizar, tirando uns três ou quatro, todo o resto tem relação com o coronelismo açucareiro ou “balístico” (não confundir com bala = doce) e no executivo nosso governador é o maior usineiro do Estado.

É personificação do poder politico com o econômico. E ainda líder do maior partido político de Alagoas: A Cooperativa dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas – tão falada Cooperativa dos Usineiros.

Não bastasse todo o ambiente de insegurança que temos por aqui a Assembleia Legislativa aprovou a contração de 800 policias em cargo comissionado. (veja aqui)

Agora quem vai pagar pelos “leões de Chácara” dos “coronéis” vai ser o Estado mesmo. Se antes muito policiais faziam “segurança” privada por terem salários e condições de trabalho horrorosos agora o farão para garantir seu emprego de fato.

Honestamente... A cada dia vamos mais para o buraco.

Nenhum comentário: