Blog do Cadu: A preocupante onda de jovens conservadores

domingo, 12 de fevereiro de 2012

A preocupante onda de jovens conservadores

A internet é um espaço rico de debates. Apesar de ter muita futilidade, tem muita coisa interessante também. 

Os mais variados temas são expostos: religião, política, futebol, violência, racismo, homofobia, machismo... Enfim, quase tudo, se não tudo, se discute na internet. As redes sociais intensificam ainda mais essas discussões.

Até aí tudo bem, mas o que vem me chamando a atenção é o fato de cada vez mais ver jovens com um espirito tão conservador. E não falo de religião, não.

Falo de conservadorismo ao se tratar de quase tudo. Defesa de morte a ladrão, defesa de que a mulher é sempre culpada por caso de estupro, defesa de separação entre pobre e rico em carnaval e até da ditadura militar.

Tem uma foto com um militar sem rosto circulando com um texto na legenda afirmando que os generais-presidentes morreram pobres e que os civis roubaram e roubam até dizer chega.

Será que não mesmo?


Quantas famílias tiveram seus filhos e filhas roubadas pelos desmandos dos militares no Brasil?

Quantas pessoas tiveram seus sonhos roubados por sequelas de tortura?

Será que não existia obra superfaturada no período militar?

Será que ninguém enriqueceu ilicitamente mamando nos governos da ditadura?

Será que se a corrupção acabar agora, neste exato momento, todo o resto de nossos problemas se resolverão por um passe de mágica?

Corrupção é um problema inerente as sociedades humanas. Infelizmente ela existe nas mais variadas formas. Desde da cola numa prova na escola até desvio de verba na construção de um hospital, por exemplo.

Para fraseando a PresidentA Dilma quando ainda ministra: “Quem compara a ditadura militar a democracia no Brasil, não tem nenhum respeito pela democracia”

Tal fenômeno dessa juventude conservadora só mostra como a luta por uma sociedade mais justa e igualitária é árdua e longa.

Sim, porque é conservador a existência de ricos e pobres em uma sociedade.

Os grandes meios de comunicação tem grande culpa nesse fenômeno também. O tempo todo ficam fazendo a negação à política.

A voz da democracia é a política e não as empresas, bancos... Como defende a grande mídia brasileira. A massificação dessa negação com certeza tem influência nessa nova geração de conservadores.

Abaixo vídeo depoimento do cantor Geraldo Azevedo sobre a ditadura militar (vídeo em duas partes, assista a segunda clicando num link que aparece no final da primeira parte

Nenhum comentário: