Blog do Cadu: CEI da Transpal: aumento de passagem e licitação pé de cobra

terça-feira, 17 de abril de 2012

CEI da Transpal: aumento de passagem e licitação pé de cobra


Foto: Sandro Lima - Tribuna Hoje
Sem a divulgação que merece, está acontecendo a Comissão Especial de Inquérito – CEI da Câmara Municipal de Maceió sobre o aumento das passagens de ônibus em Maceió.

Compõem a CEI da Transpal: vereador Paulo Corintho (PDT), presidente; Ricardo Barbosa (PT), relator; Heloisa Helena (PSOL); Davi Davino (PTB); e Marcelo Malta (PCdoB).

Tal comissão se for, de fato à frente, pode desvendar (se é que não se conhece) a  caixa preta do sistema de transporte da capital alagoana.

Já foram ouvidos representantes da SMTT e da Transpal.

O último aumento foi concedido por decisão judicial do desembargador Washington Luís. Esse aumento foi tão absurdo que o prefeito não teve coragem de fazê-lo, então fez a figura que mais anda de ônibus em Alagoas.

Sempre quando se tem aumento tem a cantinela de aumento dos preços de manutenção. Se o problema é a inflação, reajuste-se no mesmo percentual, pelo menos. Mas sempre tem um “corinho” a mais nos reajustes.


Ê ê ê ê gula...

Temos a passagem mais cara do Brasil, proporcionalmente. Nossas rotas são curtas e não temos terminais de transbordo, nem alternativas aos ônibus.

Dizem que a frota é nova também. Será? Quem anda de ônibus todos os dias discorda da afirmação dos empresários.

Não temos corredores de transporte e a cada dia Maceió está mais inchada.

Licitação para o setor é pé de cobra: Quem vê, morre.

E nesse emaranhado todo sobre o transporte público de Maceió, os empresários estão cada vez mais fortes politicamente por aqui. Financiam diversas campanhas políticas e em troca, é claro, recebem “panos quentes” por parte de seus patrocinados.

E tem gente que ainda acha que não deve ter reforma política, com voto em lista e financiamento público. É o financiamento privado a mola mestre da corrupção política no Brasil. Favor, não dizer por aí que estou afirmando que esta é a única razão, ok?!

Nenhum comentário: