Blog do Cadu: A Veja não pára

sábado, 21 de abril de 2012

A Veja não pára


Clique para ampliar
Eu sei que as últimas postagens no blog tem sido sempre em relação ao caso Veja / Cachoeira. Imagino que isso deve cansar um pouco a quem lê os escritos desse humilde blogueiro amador. Mas a cara de pau do semanário que se diz fazer jornalismo é, pra mim, uma afronta às inteligências.

Não vou entrar em debate de quem lê a Veja é demente. A maioria das pessoas que conheço que a leem, estão em concordância com a posição política da revista e não são nada burras. Então não há enganação ou qualquer coisa similar ao argumento rasteiro de briguinhas pra se saber se é mais inteligente quem lê ou não a “revista”.

A Veja já mais que provou sua predileção de classe e sua real intenção para com a democracia brasileira. Mantê-la no bolso. Entendam isso no sentido mais amplo... Falo de hegemonia ideológica mesmo.

Minha inquietação com o sem número de desvios, éticos e morais, da até então, maior revista em vendagem do Brasil, se deve ao fato de eu ser, dentro das minhas possibilidades, um lutador politico e social. Sem soberba ou algo do tipo. Como eu existem centenas de milhares. Cada um e cada uma fazendo do seu jeito em acordo com sua consciência. Mas já a algum tempo que dedico boa parte de minha vida ao combate às injustiças. Enfim...

Nesse momento específico também ocorre que o debate acerca das práticas jornalísticas no Brasil (leia mais aqui), que já vinham me chamando a atenção, agora me intrigam ainda mais pelo fato de eu estar cursando jornalismo. Ainda no primeiro período, mas extremamente entusiasmado.


Um parênteses importante: meu blog não é jornalístico. Nele apenas expresso minha opinião sobre as coisas que, na maioria das vezes, fico sabendo pela própria imprensa.

Bem, vamos então a mais nova (?) excrescência da Veja.

Além do fato de ela e toda a sua patota (Globo, Folha, Estadão...) quererem a todo custo fazer de conta que a Operação Monte Carlo da Polícia Federal não é com eles. Mesmo tendo sido registrada pela PF mais de 200 ligações entre o bicheiro Carlos Cachoeira e o editor geral da “revista” Policarpo Jr. (isto está além de relação de fonte como tentam nos fazer acreditar a patotagem), mesmo tendo nessas gravação combinações de notícias (veja mais aqui ou aqui) para derrubar ministros, diretores de estatais, e até o ex-presidente Lula e atual, Dilma Rousseff. A turminha do “faz de conta” tenta  mudar o foco das investigações e da CPMI criada no Congresso Nacional.

O foco é a relação da Veja com o bicheiro (que quando o esquema era segredo, era tratado pela grande imprensa por empresário de jogos de azar) e como se manipulou informações e se montou um esquema de chantagem política sem precedentes no país.

As capas da Veja tão enfáticas em acusações e denuncismo barato, conclamando o povo a se rebelar contra a esquerda, em especial o PT, provocando a oposição a criar CPI's para investigar até uso de cigarro em local fechado nos prédios dos ministérios, agora falam de tudo, menos da SUA CPI e na antepenúltima, um ataque desesperado ao PT.

Clique na foto para ampliar

A última é simplesmente ridícula. A matéria de capa principal é uma pesquisa que diz que pessoas altas são mais bem sucedidas?! Isso mesmo!

E na parte de cima, tentar encruar na cabeça das pessoas que o centro da CPMI é a construtora do Cachoeira. Esta com irregularidades e com contratos em convênio com governos, inclusive o federal. Só um detalhe: só se sabe das irregularidades porque o aparelho de controle do Estado brasileiro já vinha acionado a Delta. Manchete pra inglês ver. Sem falar dos seus editoriais, na “perversidade” ao largarem o Demóstenes, que sempre foi, segundo os próprios editoriais, o maior baluarte da ética no congresso, sozinho aos leões. Sem falar que usaram a tática de afirmar que o PT não queria a CPMI. Toda a bancada do PT assinou pela sua criação. Chegaram até a noticiar a criação dela com um ato da oposição. É muita presepada...

E infelizmente não dá pra deixar passar em branco.

Faço minhas as palavras do Paulo Henrique Amorim, aos finais de postagens sobre as “notícias” da grande imprensa, para terminar essa postagem:

Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.”

Abaixo a capa da Veja dessa semana 


Um comentário:

Sergio Coutinho disse...

Cadu, você é bem melhor que isso. Essa ideia fixa cansa o leitor que aprecia seus textos e te afasta de temas políticos mais palpitantes. Todo mundo já sabe há muitos anos da posição ideológica e manipuladora da Veja.