Blog do Cadu: Grande imprensa pode causar suícidio

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Grande imprensa pode causar suícidio


Um olhar menos atento à grande imprensa brasileira temos a sensação que as coisas estão paradas. Dentro na nossa realidade histórica, de concentração de riqueza e poder, parado significa andar pra trás.

Nossa economia não avança, o governo federal vê o mundo passar pela janela, quase não tem movimento social fazendo luta. Na verdade nesse momento tem a agonia pela salvação do Euro e o “PIBinho” do PIG.

Ora, ontem em Alagoas foi lançado o programa “Brasil Mais seguro” (leia mais aqui). Que terá o estado como experiência piloto. Apesar da teima do PSDB, o governo federal não vai deixar Alagoas fechar as portas.

Ontem também foi anunciado um compra em equipamentos na ordem de R$ 8 bi. Imagina o que vai gerar de emprego esse troço. A preferência é por equipamentos, de toda ordem, fabricados no país. Assista aqui Dilma explicando o Programa.

Devido à concepção elitista de sociedade, a grande imprensa nada (ou quase nada) fala do que acontece nesse momento na educação no Brasil.

Não fala da greve das universidades federais por conta da justa reivindicação do Plano de Carreiras. Não fala da aprovação na Câmara de 10% do PIB pra educação (leia mais aqui), tampouco da lei que vai contratar mais de 40 mil servidores, entre professores e técnicos administrativos, para as universidades e institutos federais de ensino. Leia mais aqui


Não fala da resistência do povo paraguaio ao golpe em Lugo (leia mais aqui). Muito menos fala da participação de latifundiários brasileiros. Leia mais aqui

Na verdade, falam que não foi golpe. Usam dois pesos e duas medidas de forma descarada. Basta recordarmos como falam do Chávez na Venezuela. Veja na imagem abaixo e depois clique aqui



Às vezes falam da eleição em São Paulo. Esta por ser a mais nacionalizada das eleições municipais, merece um destaque maio na mídia nacional. Mas só falam às vezes, bem ampassã. E quando falam, distorcem sua própria pesquisa.

Não falam que Serra é o mais rejeitado. Que já bateu seu teto em 30% tem muito tempo e Haddad cresce que nem mato na chuva. Numa ligeireza só. Na espontânea (pesquisa feita onde o entrevistado não recebe uma lista de nomes. Diz o nome em sua cabeça), Haddad vence o Serra. Leia mais aqui

Tentam a todo custo pressionar o STF no julgamento do suposto “mensalão” (leia mais aqui), ao tempo que também tentam a todo custo tirar o direito de Lula de opinar sobre qualquer coisa.

E não falam nada sobre a relação de Veja e Globo com o bicheiro (que a Folha insiste em chamar de empresário, foto abaixo), tampouco em como o Marconi Perillo, governador de Goiás e o mesmo que o PIG queria colocar no lugar do Sarney na presidência do Senado por ser, além de vice-presidente, um baluarte da ética assim como o Demóstenes, mentiu em depoimento à CPMI do Cachoeira / Veja / Globo e teve sua campanha financiada pelo crime organizado. Leia mais aqui



Preferiram falar do chilique no senador pelo PSDB do Pará, Mário Couto. Falar só disso é desacreditar a Comissão e as investigações. Que também ocorrem no âmbito da Polícia Federal.

A direita lascou-se na emenda com a operação Monte Carlo e essa CPMI, e agora a tática é implodir. Se não de fato, pelo menos politicamente. Leia mais aqui a tática de desacreditar a Comissão

Sobe o “PIBinho” da grande imprensa. O crescimento econômico do Brasil é o acumulado de 2003 pra cá. Período em que temos um Estado indutor da economia. Se as projeções são por volta de 3% ou qualquer que seja o valor, o são em cima de 35,2%. Valor acumulado do período. Veja gráfico abaixo

Fonte: IBGE


Se você também fica com vontade de pular de uma ponte ao ler, assistir ou ouvir a grande imprensa brasileira, você também sofre de discernimento e consciência da realidade. Faça como eu, salve sua vida e mude sua fonte de informação.

Grande Raul, tinha razão sobre os (grandes) jornais brasileiros!

Nenhum comentário: