Blog do Cadu: PSDB: Maceió é um brinquedo dado à uma criança mimada

sábado, 6 de outubro de 2012

PSDB: Maceió é um brinquedo dado à uma criança mimada

A cada fato nesta eleição, é esta a única certeza que se tem


Tive muitas dúvidas sem publicava esse artigo hoje, véspera das eleições municipais, ou segunda ou terça-feira, após o pleito. Elas decorreram do fato de que antes, ainda no calor da disputa, meu texto pudesse ser mal interpretado ou depois, talvez, dependendo dos resultados, reclamação de perdedor.

Como apenas sou responsável pelo que escrevo e não pelo que as pessoas entendem – o que não significa que não me esforce ao máximo para ser o mais claro que posso – resolvi publicá-lo hoje mesmo. Se não o fizesse, não seria eu. Tenho posição e sempre a demonstro.

Quem vem acompanhando o blog, sabe dos meus posicionamentos sobre a tática das elites açucaradas para manter sob seu controle o aparato de Estado em Alagoas. Já lá no começo dessa disputa eleitoral acusava o método de disputa.

Nossa “doce” elite, desde 2006 usa o mesmo método: desgaste midiático e ações judiciais. Seja na Justiça comum ou eleitoral, tanto faz. Não se acanham nem com as denúncias ou ações requentadas.

Esta sempre foi a tática da direita. Sempre e sempre o discurso do “mar de lama”.

Na última eleição, em 2010, conseguiram manter o golpe até “aos 45 do segundo tempo”. Lessa, adversário de Téo Vilela, teve sua candidatura deferida no último prazo do TSE. Àquela altura tivemos segundo turno.

Vale ressaltar que o motivo da impugnação da candidatura neste pleito se deve a uma multa eleitoral da eleição que foi paga. Por conta de recursos judiciais, paga com certeza demora, é verdade, mas paga. Infelizmente a Justiça eleitoral se preocupa mais com prazos do que com compra de votos, por exemplo.

A coligação “Maceió Cada Vez Melhor”, trocou Lessa por Jurandir Bóia e Mosart (por desistência de participação na chapa majoritária do PMDB), por Ronaldo Medeiros, deputado estadual pelo PT. Bóia já foi deputado federal e é um quadros histórico da esquerda alagoana, mas é verdade, teve a maioria de sua atuação nos bastidores da política.

Nas eleições de 2012 em Maceió, em confirmando as pesquisas aqui divulgadas – nas quais não acredito e aqui também já expus o porquê – Rui Palmeira vence no primeiro turno.

Vence?

Vence ou lhe entregam uma prefeitura sem disputa eleitoral?

Assim como seu pai, Rui assumirá – em caso de vitória – a prefeitura de forma biônica. Tal pai, tal filho.

Não dá pra dizer que esta disputa eleitoral em Maceió ocorreu como manda o rito democrático.

Tentam (ram) impor um W.O. pro Rui.

Nem sequer no único debate organizado na televisão, houveram perguntas entre os dois. E não existe essa de sorteio. A emissora tinha que fazer com que todos os candidatos se perguntassem entre si. "Coincidentemente, a TV realizou o debate é do pai do Rui Palmeira, Guilherme.

Podem até dizer que se errou taticamente em lançar Ronaldo por já – segundo alguns – esperar esse tipo de coisa.

Mesmo assim, deram a prefeitura ao Rui. Foi isso que a nossa “doce” elite fez, deu a ele.

Como um brinquedo que se dá a uma criança. Criança riquinha e mimada, diga-se de passagem.

Algo que também impressiona é que, independente das posições político-partidárias, é gente (jovem) vibrando com as coisas que aconteciam. É esse um dos objetivos de se criminalizar a política, destruir, inclusive, algo que se conquistou no Brasil a duras penas que é a democracia.

Fora a confusão mental de se confundir novidade na política com pouca idade de candidatos. Rui, apesar de novo em idade, representa o que se tem de mais velho na política brasileira.

Agora vamos esperar o resultado de amanhã. Às vezes, surpresas acontecem. Não seria a primeira vez.

Não por ser o mesmo candidato, mas por se exageradamente emblemático. Em 1992, na eleições munais daquele ano, Ronaldo Lessa não saia dos 10% nas pesquisas de intenção de votos. Era, inclusive, chamado de candidato garçom. Lessa foi ao segundo turno e venceu as eleições daquele ano.

Outros exemplos existem aos milhares. Em Alagoas e outros estados do país.

Vamos esperar o que as urnas nos reservam para amanhã.

Nenhum comentário: