Blog do Cadu: PSDB, Malafaia e grande imprensa unidos pelo ódio

sábado, 13 de outubro de 2012

PSDB, Malafaia e grande imprensa unidos pelo ódio


Não é novidade para ninguém como o PSDB usa de métodos nada ortodoxos em disputas políticas. Sempre com a ajuda da grande imprensa e setores do Poder Judiciário, fomenta o ódio de classe e a boataria. Afloram todo o tipo de preconceito ainda existente em nossa sociedade. Foi assim em todas as eleições presidenciais, especialmente as disputadas por Serra; foi assim aqui em todas as eleições desde 2006 e já começou com tudo na disputa do segundo turno em São Paulo contra Fernando Haddad.

Neste momento, além da militância ferrenha do Supremo Tribunal Federal, da grande imprensa que além de reverberar o julgamento no Supremo como se fosse uma novela, usa religião transformando a campanha eleitoral em São Paulo num tipo de “guerra santa”. Similar ao que aconteceu na disputa em 2010.

A tela do tablet de Serra foi fotografa e nele consta uma mensagem com uma recomendação (do próprio)  para que ele se desvincule do pastor Silas Malafaia. Malafaia é um dos pastores mais agressivos na disseminação de ódio a homossexuais. Como forte presença na TV – por conta da não regulamentação dos meios de comunicação, emissoras como a Bandeirantes sublocam seu espaço para igrejas – Malafaia profere seus discursos banhado a ódio e preconceito.


O pastor chegou a dizer que “acabaria com o petista”, por conta do kit gay. O kit contém vídeos anti-homofóbicos que seriam distribuídos nas escolas. Porém, sua distribuição não foi efetivada por conta da pressão da bancada evangélica.

Vivemos num país onde a Globo – ou qualquer outra emissora – pode exibir em novelas mulheres sendo espancadas e estrupadas ou homossexuais sendo agredidos, mas não se pode exibir um beijo gay. Estamos criando gerações dotadas de preconceitos dos mais variados. Não é a toa que esse discurso fascista do Malafaia encontra eco entre nosso povo. Ainda.

A aliança com a “revista” Veja, de propriedade intelectual do bicheiro Carlinhos Cachoeira é clara, explícita e asquerosa, como não podia ser diferente. O Portal Brasil 24/7 em artigo comentando esta relação, preparou a imagem abaixo como capa e mostra claramente o que digo aqui. Clique aqui



Já passou da hora de figuras como José Serra se aposentarem – quer dizer, deixar a política, ele não pode se aposentar porque nunca trabalhou – que fez o que fez nas privatizações (Privataria Tucna), que fomenta o ódio de todo tipo, que joga sorrateiramente e que nem por um milionésimo de segundo preocupa-se com o bem estar de quem quer que seja para além das elites brasileiras. A mistura de religião e Estado prova a cada dia que não combinam, são uma afronta à democracia.

Isso não tem nada a ver com liberdade religiosa.

Mais uma vez essa campanha eleitoral nos mostra o quanto ainda temos que lutar para mudar nossa sociedade. Que apesar de mais próximos, ainda estamos longe de sermos realmente fraternos.


Um comentário:

Anônimo disse...

Veja, Folha de São Paulo, PSDB, Serra e Carlinhos Cachoeira...até quando São Paulo vai dar ouvidos a esta gente???

Alex Santos