Blog do Cadu: PSOL em direita volver

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

PSOL em direita volver

Chamou a atenção de todos a declaração de voto de Plínio de Arruda Sampaio à disputa eleitoral em São Paulo para José Serra. Plínio foi o último candidato à Presidência do partido em 2010. Como o próprio PSOL, tentou estar à esquerda da esquerda. Deu a volta e parou onde sempre esteva: na direita.

O texto abaixo é de Rídina Motta. Rídina é servidora pública estadual em Alagoas e é integrante da executiva municipal do PT em Maceió.

O Voto em Serra


PSOL: messiânico e 'direitoso'

A declaração de voto do ex-candidato a Presidência pelo PSOL, Plínio de Arruda Sampaio, em José Serra, pelo twitter na tarde deste quarta feira, em absoluto não me assustou ou causou qualquer tipo de surpresa.

Por Rídina Motta

Há muito comento que há no debate de estratégia e tática, tão caro aos comunistas e socialistas o PSOL, dois problemas. O primeiro deles, é o ranço de ex-petistas fundadores do partido. E o segundo, a cegueira capaz de igualar PSDB e PT, ou melhor, acreditar que o PSDB é melhor que o PT em todos os aspectos.


Quanto ao ranço, esse é claro em qualquer espaço de disputa, seja nos fóruns do movimento estudantil ou nas reais disputas eleitorais. É um sentimento de mágoa de figuras do PSOL que acreditavam que seus discursos messiânicos e a demonização de alguns quadros partidários do PT, levariam ao esvaziamento do Partido dos Trabalhadores.

Erro primário. Desde a saída dos "Socialistas Libertários", o Partido dos Trabalhadores só cresce e sua hegemonia nas disputas eleitorais só aumentou de 2005 para cá.

Em relação à cegueira, essa é enraizada nas construções partidárias do PSOL. Afim de hegemonizar a esquerda brasileira e dirigir as massas o PSOL, acredita cegamente que a destruição do PT é o primeiro passo. Por isso que sempre que há necessidade de se posicionar, o PSOL escolhe o lado contrário ao do PT. Mesmo que isso signifique fechar com o DEM de ACM Neto ou o PSDB de Serra.

Sobra no PSOL o esquerdismo e a teoria do quanto pior melhor. Dou-me ao luxo de chutar que na cabeça do Plínio a lógica é a seguinte: Serra ganha, logo o PT se enfraquece, logo as massas passam a enxergar o PSOL como alternativa.

O povo massacrado pelo PSDB vai automaticamente sofrer mais e se rebelar. Os “Socialistas Libertários” estarão lá para dirigir as massas em ebulição.

Falta aos companheiros e companheiras do PSOL projeto político real, se diferenciar.

Pergunto qual a grande inovação da política que o PSOL apresentou até hoje em seus quase 07 anos de existência?

Quando o PT surgiu trouxe a inovação na política seja pelo modo petista de governar, seja por defender o “Orçamento Participativo” – forma de organização onde o povo decide as prioridades dos investimentos dos governos – e fortalecimento da democracia participativa nas gestões municipais, vide Olívio Dutra no Rio Grande do Sul e Luizianne Lins, mais recentemente em Fortaleza.

E o PSOL? A defesa ferrenha da moral e da ética? Que moral e ética? A burguesa?

PSOL apresente propostas reais, desista de se construir as custas do PT, por que nosso partido sim, esse tem lado e declarou apoio em Belém/PA ao PSOL sem sequer pestanejar.

Sejamos sinceros, seria cômico se não fosse trágico. Aqueles que se dizem a verdadeira esquerda brasileira, se aliam ao que há de mais podre na política em nosso país!

Não é nem de se assustar, é mesmo de chorar!

Militante do PSOL atordoado exige que Plínio desfaça o "mal entendido"

Nenhum comentário: