Blog do Cadu: Para a direita, gente na rua não importa

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Para a direita, gente na rua não importa



20 pessoas. Este foi o número de participantes, segundo a Folha de São Paulo, em um protesto contra Lula e o PT na Avenida Paulista em frente Museu de Arte de São Paulo (MASP), no último domingo 13 de janeiro. Logicamente o número de participantes foi motivos de chacota nas redes sociais. Não faltaram os tradicionais “memes” e diversas imagens de Kombis e os carros Smart – aqueles que somente cabem duas pessoas – como sendo o transporte dos manifestantes.

O slogan da manifestação era: “Mexeu com o Brasil, mexeu comigo. Por um Brasil sem Lula/PT” e teve como um dos principais organizadores a Organização de Combate à Corrupção (OCC).

Qualquer semelhança com Comando de Caça aos Comunistas (CCC) dos tempos da ditadura e que Boris Casoy – aquele que não gosta de garis – participava, talvez não seja mera coincidência.

Mas será que a ridícula participação neste ato é mesmo motivo para zombar da direita brasileira?

A falta de nome; de agenda e de discurso talvez, mas mobilização popular, não.

A direita brasileira não gosta da democracia, da disputa política sadia com base em ideias e programas. Como em toda a América Latina, ela é adesista a golpes, à manipulação da informação e agora, à judicialização da luta política.

Honduras e Paraguai são bons exemplos disso. Aqui a manipulação da informação salta aos olhos e caminhamos a passos largos na judicialização da política. Vide o “gigantesco” patrimônio de Lula revelado por um hacker recentemente e a subvalorizarão dos bens de Aécio Neves, pré-candidato à presidência da República pelo PSDB.

Ou mesmo a fazenda que o filho de Lula, o Lulinha, comprou. O viral na internet já se espalhou, mas a tal fazenda com uma mansão como sede não passa de uma faculdade. Trata-se da Escola Superior de Agricultura (ESALQ), ligada à USP.

Para a direita brasileira não faz diferença tem 13, 20 ou 1000 pessoas em um ato organizado por ela. O que importa é ter os meios de comunicação e o poder judiciário a o seu lado.

Até o momento isso não tem sido suficiente, mas não dá para afirmar que sempre será assim.

Mas a participação de apenas duas dezenas de pessoas no ato da OCC é sintomática. A maioria esmagadora da população já percebeu a campanha anti Lula e anti PT. E que ela se intensifica à medida que a qualidade de vida das pessoas avança.

Essas manifestações de rua da direita são um fiasco por que ninguém vai à rua contra si mesmo. E é isso que eles querem que as pessoas façam. Quando não o fazem, os porta-vozes da elite agem como o Arnaldo Jabor ao chamar o povo venezuelano de burro ao defender as conquistas dos governos de Hugo Chávez.

 O incomodo que eles sentem a cada fracasso em atos de rua se dá por falta de coragem de avançar o sinal do golpismo como em 64, só isso. Em nada devemos deixar esmorecer a vigilância sobre os ataques à democracia brasileira.

4 comentários:

Rita Candeu disse...

coberto de razão Cadu

o que me assuta é o discurso da tal página OCC

eles fazem uma mixórdia
e eu não sei se é para confundir
ou se eles realmente pensam assim

medo dessa raça
eles não tem ética nem receio de enfiar o pé na jaca desde que seja em beneficio próprio

Carmen Regina Dias disse...

a fazenda que o filho de Lula o Lulinha comprou. O viral na internet já se espalhou, mas a tal fazendo com uma mansão como sede não passa de uma faculdade. Trata-se da Escola Superior de Agricultura (ESALQ), ligada à USP.

MICO PARA OS TONTOS QUE ENTRARAM NA ONDA... E RETUITARAM E RETUITAM, COMPARTILHAM DE GRAÇA O QUE OS SAFADOS COBRAM EM $$ PARA FAZER.

a participação de apenas duas dezenas de pessoas no ato da OCC é sintomática. A maioria esmagadora da população já percebeu a campanha anti Lula e anti PT. E que ela se intensifica à medida que a qualidade de vida das pessoas avança.


E por aí vai, tudo timtim pot timtim, Cadu, do jeito que vocë escreveu.


Muito grata, viu.

Marco Aurélio Soares disse...

OCC tem a ver com CQC?

Anônimo disse...

Por um país com menos corrupção? Estão aí os trabalhos da polícia federal no período Lula/Dilmas pra desmentir essa cambada de hipócritas que não dá 2 times de futebol.

Como se a corrupção não existisse até 2003. Os maiores escândalos foram justamente antes de 2003, onde se roubava em profusão e nada de apurava, graças a governos ditatoriais direitistas e nos anos 90 com os tucanos corruptos até a medula e seu aparelhamento do juduciário, nos tempos do engavetador da república...



.
.
.

Helder