Blog do Cadu: Viva a oposição!

quinta-feira, 7 de março de 2013

Viva a oposição!



Um viva para a oposição no Brasil. Ilan Goldfajn, ex-diretor do Banco Central no governo de Fernando Henrique Cardoso e atual economista-chefe e sócio do banco Itaú Unibanco defendeu aumentar o desemprego para diminuir a inflação. Isso mesmo, criar D-E-S-E-M-P-R-E-G-O.

Roberto Setúbal, presidente do Itaú Unibanco, que quase não lucrou no ano passado – apenas $ 6,8 bilhões (dólares) – andou criticando a economia do país no Financial Times. Mas os juros no Brasil estão baixos, a níveis civilizados, e isso é pesadelo para o sono dos defensores do neoliberalismo.

A falta de agenda da oposição já está a olhos vistos. Somente lhe resta a tentativa de emplacar discursos moralistas através da “grande imprensa” e repudiar o terninho rosa chiclete que Dilma usa na TV. Ela foi contra a redução da taxa de luz que segurou a inflação e seu gráfico está em queda. Junte isso tudo à disputa interna no PSDB. Onde tem Serra, tem baixaria.

A Folha de São Paulo já vestiu a camisa do “vampirão da vizinhança”. A elite paulistana tem por natureza rejeitar tudo que não sai de seu quintal. Aécio Neves não empolga ninguém. Ele é o único candidato – ou pré-candidato – que fala meia hora e não diz as palavras povo e emprego.

Marina Silva com o seu “caiu na rede é peixe” monta mais um partido “esponja”, mas seu capitalismo verde só deve empolgar ongueiro fajuto. E o Eduardo Campos não sai do “vai não vai”.

Hoje, só Lula pode vencer Dilma. Até nisso a oposição lascou-se. O medo impera em suas cabeças. Se bater em Dilma e – numa possibilidade quase impossível – conseguirem desgastá-la a ponto de ela não ser candidata, o PT tem o Lula. Batem no Lula e deixam Dilma seguir tranquila dando sequencia ao projeto de desenvolvimento com inclusão social iniciado no Brasil em 2003. A oposição no país, aliás, é a única no mundo que tenta impeachar ex-presidente.

Convenhamos, a oposição joga sujo, através da mídia golpista inventa fatos, até consegue levar alguns no bico inflando os egos, mas sua incapacidade de análise da realidade concreta a impede de se mover para além de correr atrás do próprio rabo.

Por que será que a proposta do Ilan Goldfajn, ex-Banco Central de FHC, não foi comentada pela Miriam Leitão ou pelo Sardenberg?

Um comentário:

Anônimo disse...

Esses tucanos são inacreditáveis.

Na campanha da Dilma é preciso usar isso e deixar a população a par.


.
.
.


Helder