Blog do Cadu: Tudo embolado.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Tudo embolado.

Foi divulgada ontem a primeira pesquisa do IBOPE em Alagoas. Apesar de nosso Estado já ter desmoralizado por diversas vezes os institutos de pesquisa, o resultado mostrado, pelo que sinto, está próximo da realidade. Para governador o resultado é: Ronaldo Lessa: 29%; Collor: 28% e Téo Vilela com 24%. Os outros candidatos somaram cada um 1%. 11% não sabem ainda em quem vão votar. Equilíbrio que dá pra sentir até este momento nas ruas. (para ver os dados da pesquisa, clique aqui)

 O que esse números refletem na disputa ao Palácio República dos Palmares?

Além do fenômeno chamado Collor, Prefeito biônico me Maceíó (a prefeitura teria sido um presente de casamento com Lilibeth Monteiro de Carvalho), Governador eleito em 1986 e Presidente da República em 1989 e impeachado em 1992 por escândalos de corrupção. Digo isto porque com mais desgaste que se tenha, suas votações sempre são expressíveis. Collor possui um eleitor "apaixonado" que desconsidera toda e qualquer acusação ou ações levianas deste candidato. Suas peripércias são conhecidas nacionalmente, em especial sua truculência em tratar os discordantes. Porém ele tem piso alto e teto baixo. Sua esperança para vencer é no primeiro turno. Se não, suas chances são dificílimas. E não se vislumbra decisão em 1º turno para governador de Alagoas.

O atual governador navega entre a rejeição e o sentimento de continuidade que paira obre todos os brasileiros e brasileiras (segundo o IBOPE Dilma venceria em Alagoas com 61% dos votos). Digo isso, porque, infleizmente, a maioria do povo não consegue diferenciar o que são ações de ambito Nacional, Estaudal e Municipal. A rejeição do atual governador se dá em parte pelo setor da economia  ao qual ele faz parte, o setor sucroalcooleiro (mesmo que por inúmeras vezes esse setor sageou-se vitorioso em eleiçoes por aqui), em parte pela falta de ações da administração estadual. Ora, todas as ações aqui em Alagoas implementadas são de origem do Governo Federal. Costumo brincar que "não se tem um broa em Alagoas que não seja Federal". Somos o Estado mais federalizado da União. Não de agora, é bem verdade. Se não fosse pelo governo Lula, já teríamos fechado as portas. As Universidades locais estão caindo ao pedaços; as escolas vão na mesma situação. Vilela não construiu uma única sala de aula sequer. A maioria esmagadora dos servidores estão insatisfeitos com o tratamento recebido pelo governo tucano.

Ronaldo já foi governador por duas vezes e também prefeito da capital, Maceió. Mesmo com inúmeros problemas, sempre saiu bem avaliado de suas gestões. Sua origem política é do movimento contra a ditadura no Brasil.

Lessa, vem sofrendo constante desgaste sobre sua possibilidade de candidatura. Lessa cumpriu pena de inegibilidade por crime eleitoral. O crime de Lessa foi conceder aumento salarial a servidores públicos em 2004. E fazer campanha depois das 18h para Alberto Sextafeira, então candidato a prefeito de Maceió apoiado por Ronaldo. Lessa já cumpriu pena e por isso não se enquadra na Lei Ficha limpa.

Mas o fato que quero comentar aqui é que mesmo com constantes ataques, Lessa aparece na frente da pesquisa IBOPE. Mesmo no empate técnico, ele aparece em primeiro lugar. Mostra que sua aceitação ainda é grande entre os alagoanos e alagoanas. Além do fato de ser o candidato de Lula e Dilma em Alagoas.

Se não impedirem sua candidatura (tapetão), Lessa deverá ser eleito, mais uma vez governador de Alagoas.

Sobre a disputa de Senado o óbvio se confirma: Heloísa e Renan como os provavéis eleitos.

E para presidente, Dilma com 61% dos votos. Para os que dizem que Lula nunca ganhou aqui e se ela vencer em Alagoas seria faot inédito para o PT acesse este link.


Só pra não passar em branco: Voto em Dilma - 13; Ronaldo Lessa 12

Nenhum comentário: