Blog do Cadu: Acabou a corrupção no Brasil. E agora?

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Acabou a corrupção no Brasil. E agora?


Como diria o cantor brega, Falcão: “Supunhentemos de que derepentelhos” acabasse a corrupção no Brasil. A partir de agora não existe mais corruptos nem corruptores. A única péstia que resta dessa raça maldita padece seus últimos dias na cadeia.

Pronto. Agora ficou tudo lindo e perfeito. Que anuncio de produtos tabajara do Casseta & Planeta: Nossos problemas acabaram!

Será?

Será que o único problema é a corrupção? Será que para harmonizar nossa convivência em sociedade basta acabar com ela?

A corrupção nunca vai acabar. Ela é transgreção de lei. Qualquer que seja ela. Um estudante que deixa o colega assinar o trabalho é sim um gesto de corrupção. Alguém que deixa outro entra na sua frente na fila do cinema também é.

É claro que esses exemplos que citei são, do ponto de vista mais geral da sociedade, banais.

Mas o que vale é o conceito.


Será que concepções de sociedade no tocante a participação da sociedade civil nas esferas de poder; fortalecimento dos partidos políticos (fortalecimento do ponto de vista programático); relação entre os poderes; tempos de mandato; papel das universidades públicas, nada disso importa?

É só acabar com a corrupção e pronto!

Sarabim plim plim

Tudo resolvido!

A sociedade é muito mais complexa do que isso e a corrupção é intrínseco ao sistema capitalista. E ao contrário do pregoa a velha mídia podre desse país, existe corrupção em todos os países do mundo, até na Dinamarca.

Talvez lá, ao contrário daqui, a imprensa não faz jornalismo declaratório, acusador e sim investigativo. Ou seja, só fala o que se pode provar.

Gostaria muito de ver a nossa classe média atrasada com síndrome de nobreza imperial ir às ruas por mais democracia; por mais justeza na distribuição de terras no Brasil; por mais acesso à informação acabando com o monopólio das três grandes famílias Marinho, Civita e Frias.

Seria muito bom ver a nossa “moderna” classe média (quero dizer que me refiro aqui a classe média tradicional, a de sempre, não essa nova de 2003 pra cá) protestando para que a universidades públicas fomentassem mais pesquisa e extensão e que a qualidade das particulares fossem sempre altíssimas. Que todo mundo tivesse transporte público de qualidade e com preço acessível.

Mas isso tá difícil.

A velha classe média só olha pro seu umbigo e além do mais é caixa de ressonância da velha mídia brasileira. Tá com “raivinha” por que agora tem pobre em universidade e pobre viaja de avião.

Tsc, tsc...

Mas é isso mesmo. Somos uma democracia nova ainda. Estamos apenas a 23 anos em democracia, nosso maior período democrático. Ainda estamos aprendendo, mas vamos chegar lá.

Um comentário:

Leonel disse...

Não que tenhamos de colocar uma venda em nossos olhos para a corrupção e fazer de conta que ela não é um problema, afinal de contas ela existe, mas ao contrário do que a mídia nacional faz, devemos dar pesos e medidas corretos as coisas.
Concordo, com você plenamente Cadu, a corrupção é apenas mais um dos muitos problemas existente no capitalismo, mas de maneira nenhuma é o maior. Como você bem refletiu acabe-se a corrupção e ainda teremos todos os outros problemas sociais. Querem dizer que o problema da humanidade hoje chama-se Corrupção, quando na verdade o seu real problema chama-se Capitalismo.
Abraço!