Blog do Cadu: PIG numa agonia só

sexta-feira, 13 de julho de 2012

PIG numa agonia só





Sob a desculpa de que a cassação de Demóstenes já fez com que CPI do Cachoeira / Veja chegasse ao seu objetivo. O desespero é gritante. Cada vez mais a grande imprensa se compromete com o esquema. Veja e Globo ligados até o fiofó fazer bico. PSDB também.

A CPI já aprovou a convocação de Paulo Preto. O “faz tudo” de Serra. Leia mais aqui

A direita só tem a tese do suposto “mensalão” para manter seu discurso moralista. Mas a tese do suposto esquema já caiu. Leia mas aqui

Já se sabe que Cachoeira queria porque queria encontrar com o Serra. Leia mais aqui

Já disse aqui antes. Esse ano começa o fim do DEMotucanato. Em 2014 é a pá de cal.


O PIG e a direita devem estar com semi overdose de calmantes.

Já disse tanto isso aqui que nem vou mais escrever nada. Postagem curtinha mesmo.

Leia aqui o roteiro para levar Serra à CPI.

Um comentário:

Italo Valerio disse...

Navegando pelo submundo da rede, uma coisa curiosa, os moralistas (ok), anti-corrupção (ok), se dizem anti-petistas (+- ok), mas NUNCA anti-DEMistas (Vai Vendo).
Sem chorumelas, vamos a alguns fatos que tornam estranhas as condutas desses "moralistas":

Desde 2000, 623 políticos foram cassados. DEM lidera ranking

Plantão | Publicada em 04/10/2007 às 13h10m O Globo Online

RIO - De 2000 até agora, 623 políticos tiveram o mandato cassado por denúncias de corrupção. O balanço foi divulgado nesta quinta-feira pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e não inclui políticos que perderam cargos em virtude de condenações criminais.
...
De acordo com a pesquisa, o DEM é o partido que lidera o ranking (69), reunindo 20,4% dos políticos cassados. O PMDB (66) aparece logo depois, seguido por PSDB (58), PP (26), PTB (24), PDT (23), PR (17), PPS (14) e PT (10). Na última posição está o PV (1), empatado com PHS, Prona, PRP.
...
A pesquisa ressalta que o número de cassações pode aumentar. De acordo com o movimento, outros 1,1 mil processos relativos às eleições de 2006 ainda estão em tramitação e podem levar à perda de mandatos.