Blog do Cadu: 7 é a conta da grande im... Ops, do mentiroso

sábado, 25 de agosto de 2012

7 é a conta da grande im... Ops, do mentiroso

“Sete é a conta do mentiroso” - quem nunca ouviu essa frase por aí? Não sei porque cargas d'água o número sete tem relação com a mentira no jargão popular. Mas depois do primeiro voto do ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, todos conhecemos uma materialidade à expressão do dito popular.

Após absolver João Paulo Cunha, então presidente da Câmara dos Deputados à época das denúncias do suposto “mensalão” sobre os repasses feitos pela empresa de Marcos Valério à Casa Congressual por conta de contrato – sete dos quase onze milhões foram destinado a veiculação de propaganda na grande imprensa.

Ou seja, Globo, Veja, Folha e Estadão, receberam a maior parte da fatia. Se a operação de marcos Valério era ilegal, o que segundo Lewandowski não era, a grande mídia recebeu mesada do Valérioduto. Leia mais aqui

Essa grande imprensa que tem bicheiro como pauteiro. Que opera par derrubar governos trabalhistas, de Brizola a Lula e Dilma, é acima de tudo mentirosa.

Agora fica fácil explicar porque sete é a conta do mentiroso.


Grande imprensa que insiste em nos enfiar juízo adentro o pensamento único. Coisa de, como diria Paulo Henrique Amorim, neolibelês. Neste linguajar não se fala em redução de pobreza, mais acesso a isso ou aquilo e Estado se muito, só pra salva banco. Política não presta. Organize quermesses, e aqui sem nenhum juízo de valor sobre as quermesses, uma vez que quermesses jamais irão mudar a superestrutura do sistema capitalista. Leia mais aqui

Essa imprensa que insiste em invocar a santidade. Protegendo jornalista bandido. Jornalista bandido, bandido é e pronto. Leia mais aqui

Se um dia a grande imprensa resolvesse se retratar de todos os seus erros para com o povo brasileiro, teríamos décadas de erratas nos jornais impressos, falados e telejornais.

Quem aqui viu a retratação com Erenice Guerra, absolvida das acusações da grande imprensa de usar a Casa Civil para prática de corrupção. Erenice substituiu Dilma que saia da Casa Civil para se candidatar a Presidência da República. Erenice foi absolvida por falta de provas.

Ou com o ex-ministro Orlando Silva, dos Esportes. Alguém viu? Ouviu? Leu?

A grande imprensa sempre com seu dedo em riste, apontando para discordantes de suas posições e das elites, acusando e condenando a todos que lhe pareçam ameaça.

É de uma defesa da democracia, pense.

Saul Leblon, em Carta Maior, enumerou cinco erros grosseiros da grande imprensa na sua tentativa de nos moldar à imagem e semelhança do deus mercado. Leia aqui

Nenhum comentário: