Blog do Cadu: A greve coxinha branca contra o povo

terça-feira, 23 de julho de 2013

A greve coxinha branca contra o povo






Foi convocada para hoje uma greve nacional de médicos. Mais um capítulo da odisseia branca contra a presença desses profissionais nas periferias das cidades e no interior do país. Não bastasse a ira irracional, agora alguns deles “torcem” para que apoiadores do programa do Ministério da Saúde precisem de atendimento médico.

No Facebook, a página do Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed), publicou em seu status que “por causa de algumas leituras do último fim de semana, hoje acho que amanheci meio "desalfabetizada" - ou seria "analfabetizada"? Seja como for, a proposta é: se você leu - ou não leu - o blog citado no post anterior, "umbora" compartilhar nossa postagem pra divulgar esse senhor. Acho que ele tá carecendo de atenção. Principalmente, dos médicos. É bom que ele fique bem conhecido pela classe. Quem sabe um dia ele não vai dar com os costados num posto de saúde qualquer da periferia ou mesmo no HGE?”.

O blog referido é o de Roberto Villanova, o blog do Bob. Nele, o autor explicitou ser favorável ao programa Mais Médicos do governo federal. E chamou a sabotagem ao programa de “máfia de branco”. Será que o Sinmed vai orientar os médicos a fazê-lo sofrer caso dê entrada no Hospital Geral do Estado (HGE)?

clique para ampliar

É o que parece. Depois da polêmica criada na rede social, algumas pessoas questionaram o posicionamento – altamente destemperado – do perfil do sindicato da categoria “jalequial”, médicos inclusive. Em outra postagem, o perfil alegou não haver “sede de vingança” e que a postagem anterior “foi mal escrita”. O que gerou o não entendimento do texto. Porém o Sinmed não disse o que realmente queria dizer.

Nos comentários sobre a sanha justiceira publicada no Facebook, o perfil do Sinmed ainda disse que permitir que pessoas que não são médicas discordar do que é publicado é “cortesia dos administradores da página” – selo Joaquim Barbosa de despautério.

A cada reação estapafúrdia de alguns médicos que apenas confirmam serem elitistas, me convenço como é acertado levar médicos para as periferias das cidades e municípios do interior. Mesmo que sejam estrangeiros. E volto a repetir: nunca em nenhum lugar, momento ou circunstância, em sã consciência, afirmou, do governo ou não, que o único problema da saúde é os médicos. Mas também, em sã consciência, não dá para não dizer que a inexistência de médicos em locais distantes e periféricos não é um problema.

A greve que está sendo chamada não é contra o governo federal, é contra o povo. Outra pergunta que volta a fazer: por que os médicos só resolveram “protestar” contra a infraestrutura em postos de saúde e hospitais agora que médicos estrangeiros – especialmente de Cuba – estão para chegar?

No perfil do sindicato dos médicos alagoanos, na imagem usada para a convocação dessa greve há a afirmação de que o governo federal “escraviza” os médicos. Escravizar com R$ 10.000,00 (DEZ MIL REAIS) mensais mais uma ajuda para deslocamento e alojamento que pode chegar a R$ 30.000,00 (TRINTA MIL REAIS) na adesão ao programa é para além da falta de noção. Quem precisa de medicamento são os médicos do Sinmed.

3 comentários:

RLocatelli Digital disse...

Esses médicos são uma máfia. Não passam de vendedores de remédios a serviço das multinacionais da doença.

Tô de Olho Malandragem. disse...

Este corporativismo condenará a população. Quero ver fazerem em hospital particular.

Gabriela Silveira disse...

Mas por que defende tanto esses programas sem pé nem cabeça do governo? Porque é secretário do PT né...