Blog do Cadu: Ode à elitização

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Ode à elitização



O Tribunal de Justiça de São Paulo livrou o âncora - e ex-membro do Comando de Caça aos Comunistas (CCC) na ditadura militar – Boris Casoy e a TV Bandeirantes de pagarem multa de 3,5 milhões de reais aos garis pela ofensa dita no ar em 2009. Na ocasião a Bandeirantes montou uma vinheta de fim de ano e o microfone de Boris não foi desligado. O apresentador proferiu a seguinte frase quase gargalhando: "Que merda! Dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. O mais baixo da escala do trabalho".

Mas a indenização aos dois que aparecem vídeo no valor de 21 mil reais cada até agora está mantida. Ele afirmou ter sido um “acidente” a tal frase. Acidente foi o fato de o microfone está ligado. Boris desde sempre é antipovo e elitista. Quando membro do CCC, disse que era mais fácil erra passarinho do que comunista com sua espingarda.

Só lembrando aos desmemoriados que trabalhadores organizados e/ou qualquer um que se opusesse à ditadura civil-militar era tachado de comunista.

Boris é um dos mais ativos do moralismo seletivo midiático nacional. Tem um jargão característico que vale para ele e para essa decisão judicial: é uma vergonha. Será que fosse um gari a chamá-lo de “boca de xibiu”, por exemplo, na tevê ou em qualquer lugar que o constrangesse e Boris o processasse, a decisão seria a mesma?

Esse é um exemplo cristalino de como o Poder Judiciário é elitizado. Infelizmente não é só ele. Ultimamente temos visto como os médicos, enquanto categoria – por que há exceções – também o são. Mesmo assim a adesão ao Mais Médicos segue firme. Mesmo em cidades cujo prefeito é de um partido de oposição.

E não é necessário falar como a mídia é o grande instrumento de dominação cultural de uma sociedade. Ela reproduz repetidamente os valores da classe dominante e com o nível de concentração dos meios de comunicação que temos no Brasil isso se eleva à enésima potência. Se liga a televisão e só se fala no bebê da família real britânica. Simplesmente deplorável. Uma ode à síndrome de vira-lata da elite brasileira.

Agora sobre o apartamento de um milhão comprado por 10 dólares por Joaquim Barbosa, presidente da mais alta corte de justiça do país através de uma empresa offshore para se livrar de pagar impostos não sai nada.

Se você não percebeu, no parágrafo acima tem várias questões que o “batmídia” tem que responder. 1 – se ele não pode ser dono ou sócio de empresa, conforme o estatuto do servidor público, por que o fez? 2 – por que uma empresa offshore fora do Brasil que serve para não pagar impostos? 3 – qual o argumento usado ao ex-proprietário do apartamento em Miami que ele usou para comprar um apartamento de um milhão de reais por dez dólares (aproximadamente R$ 23,00)?

E não sai nada na mídia por que Barbosa cumpriu o papel que a “grande imprensa” quis no julgamento da AP 470. Não se trata apenas da condenação, mas de espetacularizar as sessões do STF. Na verdade cabe outra pergunta a ele: cadê o “mensalão do PSDB”?

Voltando ao Boris Casoy, essa decisão de anular a multa aos garis em R$ 3,5 milhões ainda está passível de recurso. O desembargador Teixeira Leite, relator do processo, afirmou que ele não ofendeu a categoria e que se referiu aos baixos salários. “Não se constata a intenção de proferir qualquer juízo de valor negativo referente à função dos varredores de rua, referindo-se somente à baixa remuneração por eles auferida, o que é uma verdade, sem, no entanto, afirmar que esta é mais ou menos importante e fundamental que outras”.

“Mais baixo na escala do trabalho” com risos de deboche e o desdém por garis desejarem um feliz ano novo não é proferir valor negativo à categoria? Então é o que?!

Se você não viu o link para o vídeo da presepada dita por Boris Casoy lá no primeiro parágrafo, não se desespere, aqui tem outro link para o mesmo vídeo.

5 comentários:

Rita Candeu disse...

esses imbecis sabem muito bem como arrumar desculpas e justificativas,
foi assim desde sempre, Padre Vieira tbm justificou como bênção a escravidão....

João Teixeira disse...

Tenho comigo a certeza que o mundo passaria muito bem sem a presença de "profissionais" como o Boris Casoy, no entanto, sem o trabalho (muito mais honesto e útil) dos coletores de lixo, creio que nem é necessário comentar.

Unknown disse...

E esse bando de calhorda segue rindo da nossa cara, enquanto o José Genoíno está em um hospital se recuperando de uma cirurgia de emergência e ouço na Rádio Cultura no programa da manhã - que tento, mas nunca consegui chegar ao final - a notícia sobre ele acentuando que é ex-líder do PT e culpado no julgamento do STF por improbidade e formação de quadrilha. Com todas as letras e nuances necessárias para dar todo o impacto. Nem na doença perdoam. Nojento.
Thelma Oliveira

Italo disse...

João Teixeira pontuou muito bem o que anda engasgado na garganta do povo brasileiro.

A direita teve poderes no governo desde o descobrimento e nos levou a profundas crises e enormes desempregos só por causa de "espirros" dos EUA, Hoje seríamos uma Grécia, ou bem pior.
#ChegaDeDireita

Carlos Cwb disse...

A multa de 3,5 milhões nãao seria paga aos garis, sim ao ministério publico. Pelo menos os aris vãao receber indenizações.

Mas bem que o Casoy e a Band poderiam ser mais castigados...