Blog do Cadu: Militares venderam a democracia brasileira em 1964

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Militares venderam a democracia brasileira em 1964



Cai por terra um dos argumentos mais mentirosos dos saudosistas da ditadura civil-militar no Brasil: os militares não eram corruptos. Por mais que seja evidente a falsidade dessa premissa, sempre quando surge o debate sobre aquele período vêm à tona falas como “mas naquele tempo não tinha corrupção”.

O major farmacêutico Erimar Pinheiro Moreira, relata em vídeo gravada para o Instituto João Goulart, como os estadunidenses compraram o apoio ao golpe de 1964 de militares contrários aos interesses dos EUA e do capital internacional.

Segundo conta, ele presenciou a negociação de apoio do general Amaury Kruel, então ministro da guerra de João Goulart. Às vésperas do golpe, Kruel havia garantido que o presidente do Brasil não sofreria um golpe. Após o “estímulo”, mudou de ideia.

Mesmo quem sente saudades daquele tempo, reconhece a interferência do Tio Sam no processo político brasileiro. Mesmo quem adora um coturno, sabe e reconhece (se houver honestidade intelectual) que grandes grupos do país só o são pela “mão amiga” dos generais e da CIA. A Globo é a maior beneficiada dessa “amizade”.

Não custa repetir: a Globo só é poderosa como está por causa do golpe civil-militar de 1964.

O vídeo do Major Erimar Pinheiro Moreira deve servir de ajuda aos trabalhos da Comissão da Verdade para elucidar de uma vez por todas o real papel dos EUA no golpe de 1964. Postura que aquele país jamais abandonou, vide as mais recentes denúncias de espionagem e suas guerras no Oriente Médio para “defender a democracia”.

A melhor coisa desse depoimento é a prova de quê o golpe não se deu por motivações, mesmo que tortas, de zelar pela liberdade no Brasil. Se deu para garantir o enriquecimento de agentes financeiros de fora do país, dar uns trocados para setores de nossa sempre entreguista elite e o cerceamento das liberdades de nosso povo, assim como os outros golpes orquestrados pela CIA e a elites de outros países sul-americanos.

2 comentários:

José Ricardo Ariano disse...

Como naquele tempo os meios de comunicação, entre eles o mais forte era a Rede Globo, não noticiavam nada sobre corrupção, as pessoas tinham a impressão que se tratavam se GENERAIS ÉTICOS E HONESTOS !!!

Rita Candeu disse...

verdade José

os "abnegados" defensores da pátria e da família deitaram e rolaram, e ainda pretendem sair com fama de heróis salvadores da pátria.

Mas, a cada dia, mais e mais coisas vão sendo reveladas...