Blog do Cadu: Yes, nós temos banana, petróleo e economia forte pra dar e vender!

sábado, 19 de março de 2011

Yes, nós temos banana, petróleo e economia forte pra dar e vender!


Com muita pompa e expectativa acontece a visite do presidente estadunidense Barack Obama. Mas o que significa mesmo essa visita? Os EUA estão vivendo ainda sobre os impactos da crise econômica gerada por eles em 2009 e Obama não consegue implantar as promessas de campanha. Conseguiu, até aqui, criar o “SUS” deles. E só.

Obama também adotou medidas, pra eles impopulares durante a crise. Comprou bancos e montdoras. O bom e velho Estado salvando a economia. Lá pra eles isso é quase sacrilégio. E pior, mostrou a eles, querendo ou não enxergar, que o neoliberalismo é uma m****.

Obama precisa além de resolver os problemas da economia norte-americana, dirimir o anti-americanismo. Na campanha se mostrou mais “pacífico”, digamos assim. Mas ser presidente dos EUA é ser o Senhor da Guerra. Principalmente na forma como se comporta a democracia de seu país. Recuou ferozmente na questão de Guantánamo. Recebeu um Nobel da paz só pela promessa, inclusive.

Além do mais agora temos Petróleo ao invés do “Yes, nós temos bananas!”.


Obama apesar de ser negro, o que pro racismo explicito e intrínseco na cultura americana ter um presidente negro é algo fenomenal, mas ele é da classe média americana. É conservador, talvez menos pros padrões yankes, mas é sim conservador.

Já deixei claro aqui no blog (clique aqui) minha opinião sobre as eleições gringas. É tudo mais do mesmo. Lá vale a política do lá e lô, ou governo democrata ou governo republicano. Bela democracia política essa, não?

Mas também preciso reconhece que no começo de seu governo ele tentou mudar um pouco a cara da política externa deles. E tentou fazê-lo inclusive se aproximando de Lula. Quem não se lembra do famoso “ele é o cara!” (veja aqui)

A velha mídia brasileira, o PIG (Partido da Imprensa Golpista), que hoje tenta a todo custo separar Dilma de Lula, já fala em desmontagem da política externa brasileira iniciada pelo governo anterior.

Quem achar que Dilma vai dar marcha ré nessa política, está redondamente enganado. O que estamos vendo hoje é pragmatismo econômico. Mesmo em crise os EUA ainda são os donos de boa parte do dinheiro do mundo. Vender pra eles ainda continua sendo bom pra nós, pra nossa economia continuar crescendo. Mas relação de subserviência e exclusividade como nos tempos do PSDB, não.


Veja os pronunciamentos oficiais de Dilma (clique aqui) e Obama (clique aqui)

Nenhum comentário: