Blog do Cadu: A direita está nua

terça-feira, 31 de julho de 2012

A direita está nua


A “guerra” declarada começou pra valer. Ontem o JN fez uma “reportagem” especial sobre o suposto “mensalão”. Tudo para “refrescar” a memória das pessoas. Só faltou dizer que no processo não há provas. Que até a grande imprensa já reconheceu que não há provas no processo. Que o Procurador que deu entrada na ação judicial já falou que não há provas e que mesmo a grande imprensa reconhecendo que não há provas no processo do suposto “mensalão”, ela (grande imprensa) lançou mão de diversos editoriais afirmando que o Supremo deveria condenar sem provas.
Será a volta da ditadura?

Um tribunal, espaço que serve para resguardar e garantir o Estado democrático de direito julgar alguém ou algum processo baseado em algo que não seja provas, como diria o Galvão Bueno, pode isso Arnaldo?

O JN e as outras “casas” do PIG, não falaram que o processo do “valérioduto” mineiro do PSDB tem um processo cinco anos mais antigo e que corre o risco de prescrever. Que nesse esquema o, à época governador de MG, Eduardo Azeredo recebeu R$ 4, 5 milhões de reais; que FHC, então Presidente da República recebeu R$ 573 mil e que Gilmar Mendes, então na Advocacia Geral da União – AGU, recebeu R$ 185 mil; que a editora Abril da “revista” Veja recebeu em torno de R$ 40 mil e a lista se estende, conforme denúncia da CartaCapital. Mais aqui

Também não falaram, que a esposa do bicheiro Carlinhos Cachoeira, tentou chantagear o juiz do processo da operação dele com um dossiê elaborado por Policarpo Júnior, editor-chefe da sucursal de Veja em Brasília. Policarpo já íntimo da quadrilha do bicheiro, tanto que é tratado por Poli.


A pressão é grande para se condenar sem provas. A direita brasileira joga todas as suas cartas nesse julgamento. Se derem com os burros n’água, a pá de cal, como afirma aqui há várias postagens, poderá, deverá ser antes de 2014.

A direita deste país sempre foi golpista e pelo andar das coisas não deixará de ser nunca.

Ronaldo Lessa e as eleições contra o PSDB em Alagoas

Como já escrevi um sem número de vezes em meu Blog. Todos os adversários da Cooperativa dos Usineiros/PSDB enfrentam problemas na Justiça em Alagoas. Basta olhar as últimas eleições. Todos sem exceção tiveram problemas. Aí começam a boataria de que está inelegível.

Pronto, criada a confusão na cabeça das pessoas.

Agora, como não podem mais usar ficha limpa contra o Ronaldo Lessa, usou-se o problema de atraso de pagamento de multa eleitoral. Ressalte-se que o problema foi causado pela própria Justiça (Pra variar, não é?). A notificação da multa não foi entregue no prazo cobrado pelo juiz eleitoral que diz que Ronaldo é inelegível.

Como se pode pagar algo se não se sabe que está sendo cobrado.

Como em todo ano eleitoral, a ridícula postura da Justiça em Alagoas sempre acontece para criar fatos e desgastar candidaturas adversárias.

Essa postura é decorrente da enorme quantidade de açúcar nas nossas instituições. O Governador é usineiro; o presidente da Assembleia Legislativa é usineiro; os Desembargadores do TJ, com exceções que cabem nos dedos de uma mão, são ligados aos usineiros, quando não o são de fato.

Os usineiros, ainda nos tempos de comarca de Pernambuco, traíram a sede e se articularam com o poder central para derrotar os contrários ao Império no Estado vizinho.

Traíragem. Golpes. O gene embrionário das elites alagoanas.

E isso vende jornal que é uma beleza. Então é claro que a imprensa nojenta (não, não privilégio dos veículos nacionais) irá reverberar isso com todo o gás.

Além do fato de sempre venderem gato por lebre. Seja nas eleições, seja no dia a dia. Quando são atacados na economia, afirmam que as usinas são importantes para Alagoas. Mas é cclaro. Não tem mais nada aqui!

E não tem porque a Cooperativa não deixa.

Na política sempre se vende como os “novinhos e lindinhos”. Caso clássico agora com seu candidato principal (sim, o Jeferson Morais é o plano B da Cooperativa), Rui Palmeira. Ele é filho de Guilherme Palmeira, ex-senador, ex-governador. Sempre ao lado da ditadura. Junto com Suruagy levaram alagoas à falência para garantir a “fome” da cooperativa. Até hoje, pagamos o preço dos estragos causados por essa turma.

É neto do ex-senador Rui Palmeira. Coronel da região em que vivia. Ninguém do tempo dele seria senador em Alagoas se não fosse um coronel. Talvez o Luiz Carlos Prestes, mas esse nunca foi candidato em Alagoas.

Qual a novidade dos Palmeira na política?

Só se for polvilhar os meios-fios de açúcar ou adotar como política de redução de danos distribuição de insulina pra compensar o surto de diabetes que Alagoas terá a qualquer momento pela quantidade de açúcar em nossas instituições. Na verdade, o terceiro surto.

O primeiro nos anos 80, com a quebra do Produban e a segunda com o impeachment do Suruagy, em 1997. Isso que eu me lembre.

Enfrentar o poder econômico, com características coronelistas, como é em Alagoas não é fácil.

A luta é árdua.

Pra impedir que Cooperativa dos Usineiros e o DEMotucanto em Alagoas nosso Estado em um grande e belo nada, Ronaldo Lessa 12!

Nenhum comentário: