Blog do Cadu: Regulamentar a mídia: até o FHC defende

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Regulamentar a mídia: até o FHC defende





“Regular a mídia é censura!”; “os inimigos da democracia do PT querem calar a imprensa!” e outros montes de besteiras são repetidos em todos os lugares pelos adoradores do deus mercado e de seus braços político-midiáticos no Brasil.

Entre seus sacerdotes está o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – FHC. No último dia 15 seu instituo promoveu um debate sobre os meios de comunicação no Brasil e “Nandinho” defendeu a regulamentação dos meios de comunicação, dando a esse ato inclusive, essencialidade a consolidação da democracia.

Até o FHC: "não há como regular adequadamente a democracia sem regular adequadamente os meios de comunicação"

Que coisa...

E agora, tucaninhos?!

Tucaninhos que sempre acusaram a esquerda de censores por pautar esse debate. Por querer que os artigos da Constituição Federal sejam regulamentados. Em especial os que combatem os monopólios e os oligopólios.

Sim, esta é prática corriqueira no país. Só pra ilustrar, vejam quadro abaixo da aula de Jornalismo e Sociedade da professora Silvia Falcão – CESMAC/AL, só com empresas de esfera nacional.



Clique para ampliar


A grande mídia insiste em envocar para si a condição e as benesses de divindade.  Do jeito que vai, logo o Vaticano vai entra nessa batalha pela tentativa de quebra do monopólio por parte dela à entrada das portas dos céus.

Sobre FHC, seu apoio é bem-vindo. Quanto mais, melhor. Mas sua metamorfose se dá numa tentativa esquizofrênica de parecer mais palatável aos setores democráticos do Brasil.

Como a direita brasileira não tem agenda, não tem proposta para o país, estão, por osmose, radicalizando à direita.

E agora com a grande mídia no canto da parede, pois está sendo desnuda a passos largos e a olhos vistos – mesmo com as estonteantes tentativas de cegar o povo brasileiro.

A oposição no Brasil tá sambando mais que pitomba em boca de véio, como se diz em Alagoas.




Leia mais sobre os meios de comunicação e novidade de FHCaqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui

Nenhum comentário: