Blog do Cadu: O império (midiático) contra-ataca (tenta)

sábado, 9 de junho de 2012

O império (midiático) contra-ataca (tenta)


Não, não é sobre os filmes de George Lucas que escrevo aqui. E sim sobre como (de novo) a grande mídia “samba que nem pitomba em boca de véio” com relação à sua fonte maior, o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Que também é empresário de comunicação. – Clique aqui

Mais uma prova do corporativismo da grande mídia.

Se a oposição, seja na mídia ou na institucionalidade, já não tinha agenda para o Brasil. Se já não tinha o que dizer ao país, a não ser releituras do Carlos Lacerda, agora com a CPMI da Veja / Cachoeira é que a coisa degringolou de vez.

A capa de Veja dessa semana é uma piada. Vai ao que o jornalista Eugenio Bucci em “Sobre ética e imprensa” coloca como curiosidade do público ao invés de interesse público. A capa de Veja é a esposa do dono a Yoki. Ela é réu confesso em matar o marido enquanto a filha do casal dormia.

Veja que inclusive teve outra mentira sua divulgada. – leia aqui

Casos assim são excelentes para desviar a atenção pública. Chocam e atraem a curiosidade.

Enquanto isso, o jornal O Globo ataca à União Nacional dos Estudantes – UNE. Com notícia requentada sobre os convênios da entidade para realização de seus eventos. Coisa que acontece desde 1999.

Como diz o Paulo Henrique Amorim (clique aqui), a UNE é uma das obcessões da Globo.


Em nota a UNE afirma: “A UNE já enfrentou batalhas piores contra estes mesmos personagens, por exemplo, durante a ditadura civil-militar. Esperamos que a Comissão da Verdade revele os responsáveis destas empresas pela cooperação com a tortura, o assassinato e outros crimes bárbaros cometidos pelo regime de exceção, assim como a luta contra a corrupção no Brasil revele as relações mantidas entre corruptores, como o bicheiro Carlinhos Cachoeira e os donos destas mesmas empresas.” – Leia nota completa aqui

Veja e Globo estão entre as maiores defensoras da democracia sem povo, soma-se a elas a Folha e o Estadão. E com afirma o Mino Carta, eles organizam a “Marcha dos Marcianos”. Só sendo de outro planeta pra acreditar nas balelas que eles propagam. – Leia mais aqui

Mas mesmo demonstrando total desespero, não se pode subestimar a grande mídia.

É preciso intensificar a luta pela regulamentação e democratização dos meios de comunicação. Esta é luta apenas para garantir a Constituição, nada mais. – Início tímido da regulamentação, clique aqui


Os front's imperiais regionais

Os democratas sem povo estão em todo lugar. Não somente na grande imprensa. E os seus “pequenos parafusos” também atuam na imprensa regional.

E posam de “grandes coisas”.

Sobre um em particular, cujo prefiro não citar o nome agora, faço aqui breve comentário sobre suas colunas. Uma em especial que a criatura intitulou de “Os vagabundinhos da Dilma”.

Na mesma linha do preconceito de classe habitual da grande imprensa. Afirma inclusive, que Lula é um incapaz intelectual por não ter “capacidade cultural e nada aprendido nos bancos de escolas”, diz a criatura de carbono que escreveu tal sandice.

A incapacidade é de quem escreve uma asneira dessas. De um preconceito sem tamanho. Se frequência em escolar fosse garantia de capacidade intelectual ou cultural, este artigo nem existiria.

À Dilma acusa de sua família (mãe) morar no palácio. “às nossas custas”, brada o mentecapto. Ora, o palácio é a residência oficial da presidência da república. Lá moram todos os presidentes do país. Menos o que ele mais gosta, Collor. Esse morou na “Casa da Dinda” e andava de Jet-ski antes de ir trabalhar.

O “culto” fala em criação de posto de trabalho. Estamos com desemprego às margens de 6%. O menor da História!

Imagine se essa “peça lorde” fosse inculta, o que não ia inventar?

Toda a grande imprensa adorava o estilo pop star hollywoodiano de Collor.

O autor da excrescência até hoje deve babar pelo ex-presidente. Dizem as más línguas (e as boas também) que trata-se de um collorido nato.

A grande questão é o preconceito de classe, elevados a níveis de ódio mesmo. A partir de 2003 mudou-se a rota dos investimentos públicos no Brasil. Ao invés de se jogar dinheiro na ponta da pirâmide, joga-se na base.

O ódio é tão grande, que essas criaturas dotadas de capacidade cultural (ironia mode on) não enxergam que ainda estamos no sistema capitalista e que a ponta da pirâmide ainda ganha “dim-dim”. A diferença é que a base também.

E milhões melhoraram de vida nos últimos anos.

Isso deve dar uma raiva. Um monte de gente inculta andando de avião.

O ser de carbono usa um provérbio, segundo ele, chinês: “Não dê o peixe, ensine a pescar”. De que adianta ensinar a pescar se não se tem a vara ou a rede, nem isca par fazê-lo? Ou mesmo energia para ir pescar, porque a maior chaga é a fome.

Faço minhas as palavras da enciclopédia ambulante: “Tinha toda razão o grande Luiz Gonzaga quando cantava os versos da música “Vozes da Seca”, de sua autoria com Zé Dantas, que dizia “Seu dotô uma esmola, para um homem que é são, ou lhe mata de  vergonha ou vicia o cidadão”. Viciou!”

Mas quem viciou foi a elite brasileira e todas as suas ramificações. Sejam de sangue ou de bajulação. Hoje não mais influenciam como antes. A grande imprensa se desmoraliza a todo tempo e seus “chumbetas” estão indo pro ralo com ela.

Nenhum comentário: